Fique Sabendo

Selecione:
Curso
  • :: Da Escola
  • Administração
  • Administração - Comércio Exterior
  • Administração - Gestão para Inovação e Liderança
  • Ciências Contábeis
  • Ciências Econômicas
  • Comércio Exterior
  • Economia
  • Gestão Comercial
  • Gestão de Recursos Humanos
  • Gestão e Negócios
  • Gestão Financeira
  • Logística
  • Mestrado Profissional em Gestão e Negócios
  • PADE
  • Processos Gerenciais
  • Relações Internacionais
Nível
Jogo desenvolvido por alunos da Unisinos é disponibilizado para download

É impossível ler essa sinopse e não se interessar em jogar:

“A Caixa de Pandora foi aberta, libertando todos os males sobre a terra. O objetivo é fechá-la antes que seja tarde demais. Para isso, você deve batalhar contra os servos do mal. Mas não tenha medo, você contará com quatro guerreiros do bem. O Monge, com sua fúria escondida; o Exorcista, com suas magias implacáveis; O Protetor, o escudo da luz; e o Ocultista, com seu poder misterioso. Você deve enfrentar os últimos defensores da escuridão, os Cavaleiros do Apocalipse. É uma tarefa difícil, mas você não está sozinho”.

Descobrir quem são os Cavaleiros do Apocalipse e os quatro guerreiros do bem são alguns objetivos do jogo Ignis Anima: Apocalypse, desenvolvido por alunos da Unisinos no projeto Observatório, financiado pelo Santander Universidades. O game foi disponibilizado na iTunes Store no dia 10 de agosto.

Esse é o segundo Ignis Anima. O primeiro, Book of Secrets, foi lançado em 2013. Para o criador, Felipe Rocha Wagner, os dois jogos são diferentes. “O primeiro jogo obrigava o jogador a caminhar pelo campus, e isso se provou desanimador. No Apocalypse não é preciso estar na Unisinos para jogar, além do que ele tem mais elementos e possibilidades para explorar”, comenta.

Kévin Cardoso de Sá, membro da equipe, explica que Ignis Anima: Book of Secrets, era um caça ao tesouro, onde os jogadores deveriam buscar por pistas dentro da Unisinos para avançar na história, enquanto o sucessor é um jogo é de RPG (role-playing game) em turnos, onde o jogador possui diferentes classes e deve derrotar os inimigos dentro do jogo para avançar no enredo.

O jogo foi criado para divulgar os serviços oferecidos pelo Cartão Unisinos e explorar conceitos de pesquisa na área dos jogos digitais, como a exploração integrada do mundo virtual e do mundo real. O professor e coordenador do Observatório Santander, Cristiano André da Costa, explica que o cartão inteligente é internacionalmente conhecido como TUI (Tarjeta Universitária Inteligente).”A Unisinos é um dos cinco centros de pesquisa no mundo que desenvolve serviços e produtos relacionados com essa tecnologia. Além de oferecer novos serviços e produtos para a universidade, disponibilizamos também toda a tecnologia desenvolvida para os universitários que utilizam o cartão da Unisinos”, comenta.

Para o professor, agora é esperar que as pessoas se divirtam jogando. “Esperamos que o jogo seja bastante comentado na mídia e que ajude a comunidade a entender os benefícios do Cartão Unisinos. E que também nos deem um feedback do que podemos melhorar”.

Criar um jogo de serviço para outras pessoas é uma missão gratificante. Para Felipe Wagner, fazer um jogo é sempre divertido. “Ver o jogo finalizado e ver outros jogando é uma realização sem explicações”, comenta. Kévin Cardoso, diz que o maior objetivo dele é despertar nos jogadores o sentimento que sempre teve enquanto jogava na sua infância. Isso já deixaria ele totalmente satisfeito. Também participaram do projeto os professores Márcio Garcia, Jorge Barbosa e Rodrigo Righi.

Ignis Anima: Apocalypse atrai gamers que gostam de jogos como o da franquia Final Fantasy. O foco do projeto são universitários que possuem o Cartão Unisinos, apesar de não ser obrigatório seu uso no decorrer do jogo. Por enquanto, o grupo se preocupa em incrementar e atualizar o game. Uma terceira edição do Ignis Anima não está nos planos.

Fique ligado nos cartazes do jogo pelos murais da Unisinos. Os QR Codes podem ser utilizados dentro do jogo para ganhar recompensas. Para baixar o jogo clique aqui. Lembrando que o jogo está somente disponível para sistemas iOS.

Texto: Carolina Schaefer
Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deixe um comentário
O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *