Fique Sabendo

Selecione:
Curso
  • :: Da Escola
  • Direito
  • Direito da Empresa e dos Negócios
Nível
Estudante da Unisinos participa de Audiência da Comissão Interamericana de Direitos Humanos para discutir a situação dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas no Brasil
Aconteceu na última quarta (13), na cidade de Sucre na Bolívia, Audiência da Comissão Interamericana de Direitos Humanos para discutir a situação dos povos indígenas no Brasil. A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), a Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo (APOINME) e o Indian Law Resource Center (ILRC) denunciaram as políticas implementadas pelo recém eleito Presidente Jair Bolsonaro e informaram a Comissão sobre o aumento dos atos de violência contra povos indígenas nos últimos três meses.
O estudante do curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Direito da Unisinos, Marcelo Andrade de Azambuja, esteve presente na condição de assessor jurídico das organizações indígenas. Para ele, “a Comissão é um importante espaço de denúncia pública internacional sobre atos de Estado que violem direitos humanos. A transferência da Fundação Nacional do Índio do Ministério da Justiça para o Ministério da Família, Mulher e Direitos Humanos, bem como a transferência da competência para demarcar terras indígenas da FUNAI para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, logo nos primeiros dias do novo governo, são indícios de que Bolsonaro tentará levar adiante sua proposta de campanha de não demarcar ‘nenhum centímetro de terras indígenas. Por esse motivo, é importante que as organizações indígenas se façam presentes e somem forças com as demais organizações da sociedade civil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deixe um comentário
O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *