Inscrições até 03/10/2018

Inscreva-se Agora

Compartilhe esta página

Apresentação

O XXVIII Encontro da SOBRAC, a ser realizado nos dias 03, 04 e 05 de outubro de 2018 na cidade de Porto Alegre, no Estado de Rio Grande do Sul, será promovido pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) por meio do Mestrado Profissional em Arquitetura e Urbanismo (MPArqUrb) e do Instituto Tecnológico de Desempenho e Construção Civil (itt Performance), em conjunto com a Sociedade Brasileira de Acústica (SOBRAC).

Os encontros da SOBRAC têm como objetivo promover o intercâmbio de experiências de pesquisadores, docentes das universidades, estudantes e profissionais das empresas ligadas às diversas especialidades das áreas de Acústica e Vibrações. Busca-se oportunizar o intercâmbio de conhecimento entre os diferentes responsáveis pela produção, difusão e aplicação de técnicas e processos aplicados na área de Acústica e Vibrações.

O evento também marcará o início dos concursos estudantis com o I Concurso Estudantil de Acústica Conrado Silva, que objetiva desafiar e estimular estudantes dos cursos de graduação a propor uma solução para correção acústica de um ambiente de uso comum, ampliando o intercâmbio de conhecimento entre alunos e fomentando a busca pelo conhecimento especializado por parte de pesquisadores e profissionais da área.

I Concurso Estudantil de Acústica Conrado Silva
O concurso busca estimular graduandos à pesquisa de materiais a serem utilizados em estudos de condicionamento acústico, utilizando conceitos vistos em aula para a correção acústica de um ambiente de uso comum.
Confira o edital.

Quais são os objetivos?

- Promover o intercâmbio de experiências de pesquisadores, docentes das universidades, estudantes e profissionais das empresas ligadas às diversas especialidades das áreas de Acústica e Vibrações;
- Incentivar a participação de profissionais do Brasil e de outros países, reconhecidos nacional e internacionalmente; e
- Contribuir para a difusão de métodos e técnicas nas áreas de Acústica e Vibrações.

É destinado a quem?

Estudantes de graduação e pós-graduação, docentes e profissionais da área de acústica e vibrações.

Distribui certificado?

O certificado ficará disponível no portal "Minha Unisinos" em torno de 30 dias após o evento. Mais informações serão adicionadas ao longo do evento.

Carga horária

30 horas

Dias do evento

Quarta, quinta e sexta-feira / 08:30 as 20:00

Coordenação

Maria Fernanda de Oliveira (Coordenação Geral)
William D'Andrea Fonseca (Coordenação Científica)
Márcio Avelar (Coordenação do Concurso Estudantil)

Inscrição

As inscrições ocorrerão a partir de 15/02, em breve mais informações.

Inscrições com desconto: 15 de fevereiro de 2018 a 30 de setembro de 2018

As inscrições serão realizadas por meio desta página, com valores diferenciados para Profissionais em geral, Alunos (Pós-Graduação e Graduação), e Associados ou não à SOBRAC. [Para associar-se, acesse: acustica.org.br/associe-se

Poderão ser realizadas com descontos até dia 30 de setembro de 2018, a depender da data de inscrição. Depois dessa data, as inscrições deverão ser feitas no local do evento. Para publicação e apresentação de trabalhos, a data limite é 30/09/2018.

Ao entrar na página de inscrição, o sistema já considera o evento como selecionado. A modalidade financeira será escolhida ao final do processo. Pode-se escolher um dos minicursos para agregar na programação. Caso não deseje se matricular em nenhum minicurso, apenas avance etapa no final da página.

Observações:

Para fins de inscrição no evento:
1) Associado é aquele que estiver com a anuidade da SOBRAC em dia até 5 dias antes da inscrição.
2) Os estudantes deverão apresentar o comprovante de matrícula atualizado, relativo ao primeiro semestre de 2018.
3) Enquadram-se como estudantes de Pós-Graduação os matriculados em cursos de Especializações, MBAs, MBEs, Mestrados e Doutorados de Instituições de Ensino Superior.
4) Enquadram-se como estudantes de Graduação os matriculados em cursos Tecnólogos, Bacharelados e Licenciaturas de Instituições de Ensino Superior.
5) Nas categorias "Estudantes" cada inscrição inclui a publicação de 1 trabalho como primeiro autor.
6) Nas categorias "Profissionais" cada inscrição inclui a publicação de até 2 trabalhos como primeiro autor.
7) Os associados SOBRAC pessoa jurídica poderão inscrever profissionais vinculados à empresa com desconto de associado pessoa física nas seguintes quantidades: Micro empresas - 1 inscrito na categoria profissional; Pequenas empresas - 2 inscritos na categoria profissional; Médias e Grandes em presas - 3 inscritos na categoria profissional.
8) Para que o trabalho seja publicado nos Anais do Encontro Nacional da SOBRAC 2018, o primeiro autor do(s) trabalho(s) deve estar com a inscrição regularizada até o dia 31 de gosto de 2018.
8) A regularização da inscrição se dará após a análise dos comprovantes (associado e/ou estudante) por parte da organização do evento.
9) Os inscritos até 31 de maio de 2018 receberão um brinde promocional personalizado no credenciamento ao evento.

Inscrição no Evento:

Os inscritos no Evento terão acesso ao congresso de quarta-feira a sexta-feira, com direito à participação na programação do evento, incluindo as Palestras, Sessões Técnicas e exposição dos patrocinadores.

Para inscrever-se, o participante deverá escolher sua categoria:
SOBRAC 2018 – Inscrição como Profissional – Não Sócio: a inscrição poderá ser feita sem necessidade de aprovação posterior. Após o pagamento, a inscrição será automaticamente processada.

SOBRAC 2018 – Inscrição como Profissional – Sócio: a inscrição deverá ser realizada e posteriormente deve-se encaminhar por e-mail para sobrac2018@gmail.com com assunto “Comprovar inscrição” com o nome completo e a categoria de associado. Nossa equipe irá verificar a documentação, mediante consulta à lista de associados. Após confirmado o vínculo, será enviado um e-mail informando o resultado do processo.

SOBRAC 2018 – Inscrição como Estudante – Não Sócio: a inscrição deverá ser realizada e posteriormente deve-se encaminhar por e-mail para sobrac2018@gmail.com com assunto “Comprovar inscrição” onde deve-se informar a Instituição e enviado o comprovante de matrícula do aluno. Nossa equipe irá verificar a documentação, mediante consulta à lista de associados. Após confirmado o vínculo, será enviado um e-mail informando o resultado do processo.

SOBRAC 2018 – Inscrição como Estudante – Sócio: a inscrição deverá ser realizada e posteriormente deve-se encaminhar por e-mail para sobrac2018@gmail.com com assunto “Comprovar inscrição” onde deve-se informar a Instituição e enviado o comprovante de matrícula do aluno, juntamente com o nome completo e a categoria de associado. Nossa equipe irá verificar a documentação, mediante consulta à lista de associados. Após confirmado o vínculo, será enviado um e-mail informando o resultado do processo.

No momento da inscrição no Evento, haverá a opção de adicionar, à Inscrição no Evento, a inscrição nos Minicursos. O valor total será automaticamente calculado.

Observação: apenas um minicurso deverá ser selecionado, pois eles ocorrem simultaneamente.

Cada inscrição dará direito à apresentação e publicação de 01 (um) artigo científico nas categorias estudante e de 02 (dois) artigos científicos nas categorias profissionais. Caso o autor inscrito deseje enviar mais trabalhos em seu nome, deverá ser pago um valor adicional de R$ 200,00 por artigo, até o limite de 3 (três) por inscrição.

Até 31/05 - VALORES PROMOCIONAIS
Profissionais sócios da SOBRAC - R$ 300,00
Profissionais não sócios da SOBRAC - R$ 750,00
Estudantes de pós-graduação sócios da SOBRAC - R$ 120,00
Estudantes de pós-graduação não sócios da SOBRAC - R$ 550,00
Estudantes de graduação sócios da SOBRAC - R$ 120,00
Estudantes de graduação não sócios da SOBRAC - R$ 350,00
Minicursos - R$ 100,00

De 01/06 a 05/09
Profissionais sócios da SOBRAC - R$ 550,00
Profissionais não sócios da SOBRAC - R$ 750,00
Estudantes de pós-graduação sócios da SOBRAC - R$ 350,00
Estudantes de pós-graduação não sócios da SOBRAC - R$ 550,00
Estudantes de graduação sócios da SOBRAC - R$ 250,00
Estudantes de graduação não sócios da SOBRAC - R$ 350,00
Minicursos - R$ 100,00

De 06/09 a 30/09
Profissionais sócios da SOBRAC - R$ 700,00
Profissionais não sócios da SOBRAC - R$ 900,00
Estudantes de pós-graduação sócios da SOBRAC - R$ 400,00
Estudantes de pós-graduação não sócios da SOBRAC - R$ 600,00
Estudantes de graduação sócios da SOBRAC - R$ 300,00
Estudantes de graduação não sócios da SOBRAC - R$ 400,00
Minicursos - R$ 100,00

A partir de 01/10
Profissionais sócios da SOBRAC - R$ 1.000,00
Profissionais não sócios da SOBRAC - R$ 1.200,00
Estudantes de pós-graduação sócios da SOBRAC - R$ 700,00
Estudantes de pós-graduação não sócios da SOBRAC - R$ 900,00
Estudantes de graduação sócios da SOBRAC - R$ 600,00
Estudantes de graduação não sócios da SOBRAC - R$ 700,00
Minicursos - R$ 100,00



Obs.: Associados Audio Engineering Society - AES possuem o mesmo desconto que os associados SOBRAC, para tanto, a forma de inscrição deve ser "sócios da SOBRAC" no momento da inscrição.

Programação

Local: Hall da Unisinos Poa
Local: Teatro da Unisinos
Intercomparisons of Room Acustic Computer Simulations
Prof. Dr. Michael Vorlander (Aachen University - Alemanha)

Local: Teatro da Unisinos
Local: Salas 802 a 806
Local: Sala 808
Engª Nancy Devai

Local: Sala 806
Ruído Ambiental e mapeamento
Moderação: Stelamaris Bertoli - Sobrac
Maria Lygia Niemeyer – Ufrj
Marcos Holtz – Proacústica
Nara Schimidt – Smam/Poa
Francisco Aurélio Brito – Prefeitura Municipal de Fortaleza

Local: Teatro da Unisinos
Local: Teatro da Unisinos
Garden Pub no Espaço Unisinos
Aspectos práticos do desempenho acústico de edificações
Profª. Drª. Maria Fernanda de Oliveira (Itt Performance E Mparqurb – Unisinos)

Local: Sala 802
Local: Salas 802 a 806

Local: Sala 808
Denison Oliveira

Local: Sala 806
O ruído faz sentido?
Profª. Me. Helena Cortez (Unisinos)

Local: Sala 802
Casa do Marquês Zona Sul (por adesão)
Normas técnicas, regulamentos legais e as oportunidades de trabalho em acústica
Eng. Civil Krisdany Cavalcante (Comissão De Estudos De Desempenho Acústico Abnt)

Local: Teatro Da Unisinos
Local: Salas 802 a 806

Local: Sala 808
Jair Da Rosa Local: Sala 806
Medições E Simulação De Ruído Conforme A Nbr 15.575: Workshop Prático
Nicolas Isnard

Local: Sala 806
Acústica nos edifícios: desafios e perspectivas
Prof. Dr. Jorge Patrício (European Acoustics Association - Lnec - Portugal)

Local: Teatro Da Unisinos
Divulgação do Resultado do I Concurso Estudantil Conrado Silva

Local: Teatro da Unisinos

Minicursos

Ministrante: William D’Andrea Fonseca (Universidade Federal de Santa Maria - Brasil)

Resumo: Técnicas de imageamento acústico tornam um panorama sonoro em uma foto ou imagem visível, isto é, tornando um campo composto de ondas mecânicas em uma distribuição de cores (simplificada). Existem basicamente três grandes técnicas em acústica, a saber: intensimetria, holografia acústica e beamforming acústico. Em todas elas utiliza-se mais de um transdutor, no entanto, o beamforming é a técnica que possibilita também a opção de aplicação com instrumentos de custo reduzido. No beamforming, há duas importantes ferramentas que, ao final, determinarão a qualidade dos resultados, são elas: o arranjo de sensores e o pós-processamento dos sinais. O arranjo é composto geralmente por diversos sensores (por exemplo, 32 microfones), formando assim a ferramenta de aquisição que amostra e converte pressão sonora em sinais elétricos (que vão para o computador). A disposição dos sensores no arranjo e sua resposta são análogos a lente de uma câmera fotográfica, ou seja, existem arranjos otimizados para situações específicas. Logo, busca-se o aprimoramento da geometria de sensores para que a imagem acústica seja nítida e represente a distribuição de fontes sonoras naquele dado espaço. Com os sinais já no computador, é realizado o pós-processamento de sinais, em que se considera a física do problema, a resposta da cadeia de medição e uma hipótese de como são os sinais (ou seja, um tipo de sonar passivo). Existes diversos tipos de técnicas de beamforming, cada uma delas provê uma abordagem adaptada ao contexto. Por exemplo, algumas são melhores para localização de fontes e outras para a geração de mapas (ou fotos). Neste minicurso serão abordados conceitos, modelagens matemáticas, os instrumentos (e a cadeia de medição), bem como aplicações laboratoriais e de campo. O intuito do curso é apresentar pontos importantes para que o participante tenha o conteúdo básico que possibilite o posterior aprofundamento.

Ministrante: Krisdany Vinícius S. M. Cavalcante (dB Laboratório de Engenharia Acústica e ABNT - Brasil)

Resumo: Conteúdo programático - Fundamentos de acústica; Ponderações A, C, Z, F e S; Bandas de 1/1, 1/3 de oitavas e curvas NC; Instrumentação eletroacústica; Ajuste em campo, calibração e verificação intermediária; Procedimentos de medição em ambientes internos e externos; Níveis de pressão sonora total, residual e específicos; Sons contínuos, intermitentes, tonais e impulsivos; Avaliação dos resultados e elaboração de relatório; Princípios para expressão da incerteza de medição; Projeto de normas brasileiras de acústica em desenvolvimento.

Ministrante: Felipe Barreiros Paim (Audium - Áudio e Acústica - Brasil)

Resumo: É comum nos depararmos com situações de bares, restaurantes ou praças de alimentação que, de tão ruidosos, mal conseguimos escutar a fala da nossa companhia de mesa. Ou ainda, presenciar cenas de pessoas gritando ao “pé do ouvido” para transmitir com êxito a mensagem. A situação contrária também pode ocorrer e gerar incômodo: um ambiente muito “silencioso” costuma provocar a perda da privacidade entre as mesas. Um levantamento feito em 2014 pela Zagat Survey, guia de restaurantes e de entretenimento nas principais cidades norte-americanas, mostrou que a maior reclamação que os patrões de restaurantes receberam dos seus clientes foi do nível de ruído em seus estabelecimentos. Um questionário realizado pelo website goodfood.com revelou que 83% dos clientes se retirariam de um restaurante ruidoso e que de cada 5 usuários, 1 não retornaria e nem recomendaria o lugar para outra pessoa. Estudos conduzidos pela empresa alimentícia Unileve e a Universidade de Manchester, indicaram alterações no paladar para grupos expostos níveis elevados de ruído. Uma boa experiência gastronômica envolve os 5 sentidos, sendo acústica parte fundamental desse processo. Um ambiente ruidoso e estressante gera cansaço e pode nos privar o apetite. Também há efeitos negativos nos funcionários, que tem mais chances de cometer erros nos pedidos, além do stress emocional e da fadiga ao fim de uma jornada de trabalho. O local de preparação e cocção dos alimentos também deve ser tratado acusticamente a fim de evitar a propagação do ruído para a área das mesas. É preciso encarar que, além da qualidade da comida e do atendimento, restaurantes de sucesso devem também investir no conforto acústico do estabelecimento. Afinal de contas, as pessoas não saem apenas para comer e beber, elas saem, principalmente, para conversar. Se o cliente está confortável, a tendência é que ele consuma mais, sinta-se encorajado a voltar e recomendar o local para outras pessoas. O conforto acústico destes locais é obtido quando encontramos um equilíbrio entre a inteligibilidade, a privacidade e a adequação do espaço arquitetônico. Estudos elaborados por autores como Kinsler (1982), Lazarus (1986), Long (2005) e Rindel (2012) nos conduzem a um método de predição do nível de ruído a partir do tamanho dos grupos e número de falantes simultâneos. Com este resultado é possível estimar o Esforço Vocal, considerando o efeito Lombard, e analisar os valores da Relação Sinal-Ruído para uma avaliação qualitativa da comunicação. Há ainda considerações a respeito da relação do layout com a proxêmica. É possível elaborar desenho de mobiliários que, por meio da difração sonora, permitam melhor privacidade entre mesas próximas. A quantidade correta e a especificação adequada dos materiais sonoabsorventes em conjunto com a sua localização estratégica e apelo estético finalizam o nosso produto: um projeto acústico otimizado de acordo com as necessidades do cliente.

Ministrante: Ana Cláudia Fiorini (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo)

Resumo: O ruído representa um importante problema de saúde pública por estar presente em nosso cotidiano como, por exemplo, nos ambientes de trabalho, nas atividades de lazer e nas ruas das cidades. O ruído urbano é conhecido como poluição sonora e, apesar de representar um risco à saúde, ainda é um problema negligenciado pela população. A preocupação com a exposição ao ruído não deve ser restrita ao ambiente laboral e às perdas auditivas. O ruído urbano também é causa de alterações irreversíveis no sistema auditivo e, em adição, é capaz de afetar a qualidade de vida dos indivíduos. Além de alterações auditivas, a poluição sonora pode ocasionar outros efeitos na saúde, tais como: incômodo, estresse, irritabilidade, alterações no sono e na performance para o trabalho. Por muitos anos as pesquisas enfocaram principalmente os efeitos da exposição a ruído em trabalhadores de indústrias. Porém, existem outras categorias profissionais que também têm exposição a níveis sonoros e que podem ter alterações na saúde. Além disso, considerando que a poluição sonora é a segunda principal causa de poluição no Mundo, atualmente temos diversas pesquisas que enfocam os efeitos do ruído na saúde da população e apresentam evidências relacionadas a diferentes morbidades. Sendo assim, o objetivo do curso será apresentar um panorama do impacto do ruído na saúde da população, enfocando tanto os métodos e resultados das recentes investigações científicas, quanto as perspectivas de ações de promoção e proteção à saúde.

Ministrante: Pedro Corrêa de Figueiredo (músico e produtor artístico - Brasil) e Guilherme Almeida de Barros (Universidade Federal de Santa Maria - Brasil)

Resumo: Como o músico lida com questões da acústica na sua prática cotidiana? Da sua prática em concertos, o reforço da sonorização, a influência da sala na monitoração do estúdio que influenciam diretamente na qualidade de suas escolhas na mixagem. O resultado da execução musical está intrinsecamente ligado ao espaço onde o músico se apresenta, produz e formata sua música. A condição acústica e as interações sonoras influenciam diretamente na performance. Esse minicurso pretende discutir e apresentar questões onde a acústica e a prática musical se entrelaçam e apresentam desafios, como a transmissão mecânica, como o acúmulo de frequências graves de fontes comuns e inusitadas, das ressonâncias que confundem a percepção clara de afinação do músico. Da sala de concerto ao estúdio de gravação, várias questões parecem ser recorrentes. Do uso da sonorização como sua função fundamental de amplificação do programa de palco, do sistema de captação utilizado no estúdio, na monitoração da sala de controle da mixagem, reforça-se aqui a necessidade de manter o foco nos aspectos acústicos, no sentido de buscar suprimir as dificuldades, e não reforçá-las.

Ministrante: Jaime Alberto Mosquera Sánchez (Universidade Federal de Santa Maria - Brasil)

Resumo: Sistemas ativos têm-se apresentado como metodologias promissoras para o controle de ruído e vibração, no intuito de se preservar a saúde auditiva de operários que interagem com máquinas no dia a dia em indústrias. Este minicurso traz para o especialista um conjunto de teorias e discussões sobre as técnicas de controle ativo de ruído e vibrações, que vêm sendo aplicadas em ambientes industriais. Com foco no ruído vibro-acústico produzido por máquinas rotativas de uso comum no Brasil, o minicurso pretende apresentar considerações sobre a audição humana, que quando levadas em consideração no projeto dos sistemas de controle ativo, conduzem para resultados mais ajustados às expectativas auditivas das pessoas. Desafios na implementação das técnicas ativas, tais como a obtenção de uma representação acurada e computacionalmente econômica do sistema a ser controlado, considerações sobre a programação dos algoritmos de controle, bem como sobre a operação estável desses sistemas, serão apresentados por meio de simulações computacionais. No final da sessão, perspectivas de uso e outras aplicações das técnicas ativas de controle de ruído e vibrações serão apresentadas, por exemplo, controle e melhora da qualidade sonora de ruídos próprios de automóveis, de eletrodomésticos de linha branca, dentre outros distúrbios auditivos importantes no dia a dia das pessoas.

Ministrante: Eric Brandão (Universidade Federal de Santa Maria - Brasil)

Resumo: A modelagem de transdutores eletroacústicos por meio de analogias a circuitos elétricos ainda é uma técnica bastante utilizada, mesmo com a popularização dos métodos numéricos multifísicos. A modelagem por analogia permite que se tenha uma visão global bastante precisa do comportamento do transdutor. Em geral, o modelo computacional gerado é consideravelmente mais leve que um modelo numérico multifísico. A modelagem por analogias, no entanto, parece uma arte perdida a quem se inicia na área. Isso acontece porque as técnicas de montagem dos circuitos não parecem ser explicadas em detalhes na literatura da área (com algumas poucas exceções). Neste curso abordaremos tais técnicas por meio de alguns exemplos práticos.

Conteúdo programático: Analogias elétricas (resistor, indutor, capacitor e transformador ideal). Analogias mecânicas direta in inversa (massa, compliância e amortecimento). Analogias acústicas direta e inversa (massa acústica, compliância acústica e amortecimento acústico). Montagem de circuito mecânico (diafragma apoiado e diafragma tensionado). Montagem de circuito acústico. Montagem de circuitos eletroacústicos (alto-falante em uma caixa acústica e microfone de medição). Quantificação dos elementos do circuito eletroacústico. Opções para o cálculo do comportamento do circuito.

Ministrante: Samir Nagi Yousri Gerges

Conteúdo programático:
1. Conceitos básicos de acústica. Geração, propagação e transmissão. Pressão, intensidade, potência e impedância acústica. Adição e subtração de decibel, ondas unidimensionais e tridimensionais;
2. Propagação via ar e estrutura;
3. Controle de ruído para ventiladores, motores, válvulas, descarga do ar, equipamentos manuais, etc.
4. Protetores auditivos: seleção e manutenção, atenuação de ruído e conforto;
5. Discussão aberta sobre problemas específicos dos participantes.

Palestrantes confirmados

Helena Beatris Toschi de Cortez (Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Brasil)
Jorge Viçoso Patrício (Laboratório Nacional de Engenharia Civil - Portugal)
Nara Ione Medina Schimitt (SEMMA Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Porto Alegre - Brasil)
Maria Fernanda de Oliveira (Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Brasil)
Michael Vorländer (Aachen University - Alemanha)

Maiores informações na Fanpage do SOBRAC 2018 no Facebook



Como chegar


Unisinos - Campus Porto Alegre

Av. Dr. Nilo Peçanha, 1640 - Boa Vista, Porto Alegre - RS, 91330-002

Local

Porto Alegre é uma das maiores cidades na região Sul do Brasil para a recepção eventos devido a sua infraestrutura, preservação das natureza, locais turísticos, entre outros. A cidade foi uma das sedes da Copa do Mundo FIFA e do Fórum Social Mundial. Porto Alegre possui uma das melhores qualidades de vida do Brasil e é reconhecida como cidade resiliente pela Fundação Rockefeller, dos Estados Unidos.

Informações turísticas do Rio Grande do Sul (PDF)
Confira o mapa turístico de Porto Alegre (PDF)

Realização e Organização

  • sobrac
  • utfpr
  • Unisinos
  • brasao
  • Unisinos

Apoio

  • pro-acustica
  • selo-cbic
  • selo-audium

Patrocínio Ouro

  • owa-sonex
  • bruel
  • BRUEL

Patrocínio Prata

    • vibranihil
    • multinova
    • junseal
    • 01db

Patrocínio Bronze

    • ebios
    • ebios
    • ecophon
    • isover
    • acital
    • aubicon

Patrocínio Divulgação

  • pauluzzi
  • comsol
  • sinduscon
  • portal-acustica
  • tecnica

Hospedagem

Confira informações sobre o hotel indicado pela organização do evento

E-mail: coral@coraltower.com.br

Acesse o site do hotel

Inscreva-se

Pela Internet

Presencialmente

Para realizar a inscrição, compareça ao Atendimento Unisinos, ou faça pelo nosso atendimento via skype.

No caso de Pessoa Jurídica, entregue junto a Ficha de inscrição (doc) preenchida e carimbada com as assinaturas do responsável pelo pagamento e preenchimento.