Apresentação

Desde 2011, a Unisinos realiza o Fórum Internacional Brasil Coreia, em parceria com universidades coreanas. Em todas as seis edições do Fórum há uma grande audiência internacional, estimada em mais de cinco mil pessoas (como membros do corpo docente, estudantes, empresários e representantes do governo). O Fórum busca fortalecer o relacionamento científico e tecnológico entre o Brasil e a Coreia por meio do debate científico e político sobre os campos de semicondutores, TI e conhecimento relacionado.

O primeiro Fórum, Oportunidades e Impactos do Desenvolvimento da Indústria de Semicondutores no Brasil, foi realizado de 17 a 19 de outubro de 2011; o segundo, Semicondutores, Sustentabilidade, Novas Tecnologias, foi realizado de 23 a 25 de outubro de 2012; o terceiro, Semicondutores como Caminho para a Inovação, de 23 a 25 de outubro de 2013; e o quarto, Semicondutores e TI como Força Motriz para o Desenvolvimento Econômico e Social, foi realizado nos dias 27 e 28 de agosto de 2014. Este evento internacional busca estimular a discussão sobre desenvolvimento e gestão da ciência, tecnologia e inovação a partir das experiências do Brasil e Coreia do Sul.

A Coreia do Sul emergiu como referência em ciência e tecnologia, seja gerando patentes comerciais de produtos inovadores para os experimentos relatados em parcerias entre universidades e empresas. Além disso, o país figura como um importante parceiro comercial do Brasil e destacou-se em pesquisas em Ciência da Computação, Engenharia de Materiais e Engenharia Elétrica / Eletrônica.

O tema convergência, expertise na Coreia do Sul, está na cadeia produtiva de semicondutores e tecnologia da informação e comunicação, tema estratégico para o Brasil e foco das ações do governo brasileiro para estimular seu desenvolvimento. Do ponto de vista do Brasil, a inovação em Engenharia Ambiental e Gestão Ambiental, bem como os combustíveis renováveis, apresentam alguns dos elementos de interesse para a Coreia do Sul, tendo em vista a realização de um plano de crescimento sustentável do governo KO 2013.

O quinto encontro apresentou uma discussão acadêmica e técnica sobre gestão de ciência, tecnologia e inovação, através de paineis, palestras e apresentações de trabalhos científicos relacionados à ciência, tecnologia e inovação no Brasil e na Coreia do Sul, com foco em semicondutores e tecnologia da informação e comunicação e aplicações relacionadas à saúde. Este tema foi escolhido como atrator de inovação incremental, bem como de definir as áreas de interesse estratégico nacional. O evento contou com reitores, diretores de institutos de pesquisa, pesquisadores, professores, estudantes e empresários brasileiros e sul-coreanos.

O próximo evento, a sétima edição, apresentará iniciativas dos dois países ao considerar tecnologias disruptivas para a transformação da sociedade. O evento é uma grande oportunidade para a troca de ideias científicas, tanto em termos de artigos de pesquisa e projetos internacionais. Desta forma, uma novidade desta edição do Fórum diz respeito a um momento particular para a discussão da pesquisa. Assim, teremos apresentações de grupos de pesquisa dos dois países, visando, assim, vislumbrar parcerias e cooperação.

A Unisinos é uma universidade jesuíta privada brasileira, fundada em 1969. Seu campus principal está localizado no sul do Brasil (cidade de São Leopoldo, no estado do RS). A universidade recebe mais de 30.000 estudantes em seus 89 cursos de graduação, 25 programas de mestrado e 14 programas de doutorado, todos em suas seis Escolas - Politécnica, Negócios, Direito, Saúde, Indústria Criativa e Humanidades. A Unisinos é a segunda melhor universidade privada do Brasil, e seu Parque Tecnológico (Tecnosinos) é o melhor do Brasil. O Parque abriga 75 empresas de 10 nacionalidades diferentes, que geraram mais de 4,5 mil empregos. Todas essas iniciativas fazem parte do Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação (ST&I) da Unisinos. Esse sistema consiste em uma engrenagem entre a academia (níveis de graduação e pós-graduação), institutos tecnológicos (pesquisa aplicada, serviços tecnológicos e treinamento) e as iniciativas empresariais (Tech Park). Com base em seu sistema de CT&I e formação humanista, a Unisinos se tornou uma grande universidade científica e tecnológica.

As iniciativas da Unisinos em pesquisa, tecnologia e inovação têm sido um dos direcionadores estratégicos para a criação de uma nova economia baseada no conhecimento na região. A universidade tem a visão de ser reconhecida como uma universidade de pesquisa global em 2025. Desde que a HT Micron decidiu colocar sua planta industrial no Tecnosinos, em 2010, a Coreia do Sul tem sido um parceiro estratégico para a Unisinos atualizar seu sistema de CT&I por meio do intercâmbio internacional. programas de mobilidade, projetos de pesquisa, colaboração de negócios e fóruns científicos e institucionais internacionais. Essa parceria internacional estimulou a transferência de tecnologia, a criação de conhecimento e a melhoria das capacidades domésticas para o desenvolvimento regional. Em cinco anos de parceria, havia cerca de quatrocentas pessoas altamente qualificadas envolvidas nessa parceria. Essas pessoas são de universidades, empresas e níveis de governo dos dois países.

A Unisinos possui o maior número de estudantes brasileiros que trocaram experiências com a Coreia nesse período (89 alunos). A maioria contou com o apoio da Science without Border (SwB), seguida pelo Programa de Verão (Unisinos e SKKU) e bolsa HT (fundos privados de P&D). Os alunos também tiveram a oportunidade de combinar seu intercâmbio acadêmico com uma experiência de estágio. A HANA Micron, por exemplo, abriu sua porta para promover três atividades diferentes : experiência de produção de linha em embalagem e teste de semicondutor, programa de verão na linha de produção de semicondutores e atividades culturais. A associação entre experiências acadêmicas e de estágio é sempre referida pelos estudantes como um “valor agregado” em seus portadores.

Em termos de iniciativas de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), em 2011, um grupo de seis faculdades líderes da Unisinos fez um programa de pós-doutorado na SKKU e na Sogang, e posteriormente (2013) outro importante docente fez o mesmo programa na KAIST. Com base nesses intercâmbios, alguns projetos de pesquisa estão em andamento entre faculdades da Unisinos e universidades coreanas (como SKKU, Sogang, KAIST e Hongik). Enquanto isso, a Uni- sinos criou um programa de mestrado duplo, em colaboração com a SKKU, em foco de engenharia elétrica em semicondutores (embalagem e teste), e criou um instituto tecnológico de semicondutores (iit Chip).

Objetivos

• Apresentar e discutir os modelos de gestão de ciência, tecnologia e inovação desenvolvidos nas universidades brasileiras e sul-coreanas;
• Discutir os mecanismos de fomento à ciência, tecnologia e inovação, utilizados pelos governos brasileiro e sul-coreano;
• Apresentar trabalhos científicos com relatórios de pesquisa e inovação na área de semicondutores e tecnologia da informação e comunicação, agora aplicados ao contexto da saúde;
• Discutir casos de referência para inovação e aplicação de tecnologia em indústrias no Brasil e na Coreia do Sul;
• Proporcionar um espaço de integração entre universidades e empresas do Brasil e da Coreia do Sul.

É destinado a quem?

Embora este seja um evento acadêmico-técnico, o público-alvo será composto não apenas de membros acadêmicos, mas também de representantes empresariais e governamentais. O evento tem como objetivo estabelecer um espaço de interação entre esses segmentos e construir relações em pesquisa, tecnologia e inovação entre o Brasil e a Coreia do Sul. Espera-se a participação de cerca de 2.100 pessoas do estado do Rio Grande do Sul, de outros lugares e da Coreia do Sul.

Espera-se, portanto, envolvimento bilateral de:

• Presidentes e reitores das universidades;
• Professores e pesquisadores de universidades e centros de pesquisa, desenvolvimento e inovação;
• Estudantes de graduação e pós-graduação;
• Empreendedores;
• Profissionais das áreas de tecnologia e inovação;
• Profissionais de incubadoras tecnológicas e representantes de empresas incubadas;
• Representantes dos governos local, estadual e federal.

Idioma falado

Inglês.

Atividades Propostas

Para o evento, com duração de 3 dias, estão previstas as seguintes atividades:

• 1 painel;
• Apresentação de iniciativas de pesquisa em cartazes;
• 9 conversas;
• 2 momentos para debate científico e cooperação bilateral (Discussão de Pesquisa);
• Reunião com membros da ABINEE (Associação Brasileira das Indústrias Elétrica e Eletrônica );
• Momento cultural envolvendo os dois países Brasil e Coreia do Sul;
• Sessão de pôsteres.

Apoio

Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)
Escola Politécnica
Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica
Programa de Pós-Graduação em Computação Aplicada

Unisinos
Rodrigo Righi
Eduardo Rhod
Sandro José Rigo
Carlos Moraes

Engenharia:

Willyan Hasenkamp
Marcio Rosa
Celso Peter
Rodrigo Mejia
João Olegario
Lucio Prade
Rodrigo Marques
Cesar Crovato
Ana Paula Mallmann
Tatiana Avila
Fabiano Colling

Ciência da Computação:

Cristiano André da Costa
Jorge Victória Barbosa
Leonardo Lemes
Mateus Raeder
Denise bandeira

INATEL
Antonio Alberti

UNICAMP
Jacobus Swart

FEI
Marcelo Pavanel

Inscrição

Inscrições em breve.

Programação

Sessão Internet do Futuro e Internet das Coisas

14:00 - 15:00 - Palestra 1 - Prof. PhD. Dhananjay Singh - Universidade: Hankuk (HUFS, Coréia do Sul) - Título: Internet de Veículos para Segurança de Motoristas e Aplicações Móveis. Coordenador: Prof. PhD. Cristiano Costa (Unisinos).

15:00 - 16:00 - Palestra 2 - Prof. PhD. Antonio Alberti - Universidade: Instituto Nacional de Telecomunicaçõ es (INATEL, Brasil) - Título: Convergência de Tecnologias Disruptivas: De IoT à AI e Blockchain, passando pela Internet do Futuro. Coordenador: Prof. PhD. Cristiano Costa (Unisinos).

16:00 - 16:30 - Coffee Break

16:30 - 18:00 - Painel 1: Direções e Oportunidades relacionadas à Internet das Coisas e Comunicação 5G - Palestrantes: Guilherme Correia (MCTI), Rubens de Souza (MCTI), Renato Cruz (Site Inova.Jor), Marcos Rahmeier (SEIVA). Moderador: Edelweiss Ritt (HT Micron).

18:00 - 19:00 - Recepção, coquetel e apresentação artística multicultural.

19:30 - 20:30 - Abertura - Padre Marcelo de Aquino (presidente da Unisinos)

20:30 - 2 1:15 - Palestra 3 - PhD. Jayden Kim - Divisão de IoT da Hana Micron (Coréia do Sul) - Título: Estudo de Caso da Hana IoT nos Jogos Olímpicos de Inverno 2018. Coordenador: Wyllian Hasamkamp (HT Micron).

21:15 - 22:00 - Talk 4 - Bruno Closs - Porsche (Alemanha) - Título: Como a educação internacional, aprendizado de máquina e carros elétricos podem posicioná-lo no futuro ( THI - Technische Hochschule Ingolstadt , Alemanha). Coordenador: Wyllian Hasamkamp (HT Micron).
Empacotamento Avançado e Sensores Inteligentes

10:00 12:00 - Reunião com membros da ABINEE (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica). Local: Auditório da UNITEC.

12:00 13:30 - Brunch com membros da ABINEE e convidados do Forum Brazil Korea. Localização: restaurante Hamblas na UNITEC.

14:00 - 15:00 - Palestra 5 - Prof. Yeon g Kim - Universidade: Inha University (Coréia do Sul) - Título: Analisando o Desempenho de sensores MEMS de airbag sob diferentes efeitos de estrutura de embalagem. Coordenador: Celso Peter (Unisinos).

15:00 - 16:00 - Palestra 6 - Prof. Doutor. Gusung Kim . Universidade: Kangnam University (Coréia do Sul) - Título: Tecnologia de Embalagem 3D. Dispositivo Passivo Integrado e Interposer 2.5D. Coordenador: Celso Peter (Unisinos).

16:00 - 16:30 - Coffee Break

16:30 - 17:30 - Palestra 7 - Prof. Doutor GP Li - Universidade: University of California Irvine (EUA) - Título: Tecnologias de Sensores para Manufatura Inteligente (Indústria 4.0). Coordenador: Celso Peter (Unisinos).

17:30 - 18:30 - Palestra 8 - Bruno Muniz - Empresa TotalCross - Coréia X Brasil: como levar sua startup brasileira para a Ásia! Coordenador: Celso Peter (Unisinos).

18:30 h às 19:30 h - Jantar

20:00 22:00 - Painel 2 - Estudando no Exterior: Oportunidades e Estilo de Vida na Coréia, Estados Unidos e Austrália. Palestrantes: Carlos Gorito, Chilgee Lee , GP Li, Kim Bryceson e Sara Rudnicki. Moderador: Bruno Muniz (TotalCross).
Tecnologias Disruptivas para Memória, Agricultura e Embalagem

13:30 15:00 - Discussão de Pesquisa

15:00 16:00 - Discussão 9 - Hyouk Lee. Empresa FlexCom (Coréia do Sul). Título: Tecnologia Flexível e Equipamentos para Embalagem. Coordenador: Eduardo Rhod (Unisinos).

16:00 16:30 Coffee Break

16:30 17:30 - Palestra 10 - Prof. Doutor. Yong Sang Kim - Universidade: SKKU (Coréia do Sul) - Título: Biossensores baseados em Transistores de Filmes Finos: Dispositivos Revolucionários para Detecção Livre de Ácidos Nucleicos. Coordenador: Eduardo Rhod (Unisinos).

17:30 - 18:30 - Palestra 11 - Prof. Doutor. Yongwoo Kwon. Universidade: Hongik University (Coréia do Sul) - Título: Memória de mudança de fase e a próxima tecnologia de memória. Coordenador: Eduardo Rhod (Unisinos).

18:30 19:30 - Jantar

20:00 - 21:00 - Palestra 12 - Prof. Charles E. Bauer - TechLead Corporation (EUA) - Título: Eletrônicos Vestíveis e Big Data: Um Admirável Mundo Novo de Fabricação. Coordenação: Sandro Binsfeld (Unisinos).

21:00 - 22:00 - Palestra 13 - Prof. PhD Kim Bryceson - Universidade: A universidade de Queensland ( Austrália ) - Título: Tecnologias disruptivas na agricultura . Coordenação: Sandro Binsfeld (Unisinos).

22:00 - 22:30 - Sessão de Encerramento

Patrocínio

  • pauluzzi
  • comsol