Especialização em Medicina e Ciências do Esporte

PeríodoAula magna: 27/3/2015 Início do curso: 10/4/2015 Término das atividades: 24/6/2016 Entrega da monografia: 27/8/2016 Término do curso: 29/10/2016
Carga horária 420 horas
Local
Unisinos CIEE Porto Alegre
Dias das aulasQuinzenalmente, às sextas-feiras, das 18h30 às 22h30, e aos sábados, das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30.

A Especialização em Medicina e Ciências do Esporte tem enfoque na prática de atividades físicas, formais ou informais, como elemento de promoção da saúde e/ou melhora do desempenho físico.

O curso oferece capacitação para atuar em saúde pública utilizando o exercício físico como instrumento de prevenção, tratamento e reabilitação de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), como as cardiovasculares, endócrinas e respiratórias. Foca também a atenção em prevenção e promoção da saúde das crianças - especialmente em idade escolar -, mulheres e idosos. Do ponto de vista do rendimento esportivo, profissional ou não, visa capacitar para avaliação, orientação, acompanhamento e desenvolvimento das capacidades funcionais motoras - resistência, força, velocidade, flexibilidade e coordenação -, assim como para a prevenção, diagnóstico e tratamento de patologias e lesões esportivas.

Objetivo geral

Capacitar os alunos para compreender e utilizar a influência do exercício físico, do treinamento e da prática esportiva em pessoas sadias ou doentes, produzindo resultados importantes na prevenção, tratamento e reabilitação de patologias, e na performance do atleta.

Objetivos específicos

  • Capacitar médicos a atuarem em escolas, academias, clubes esportivos e centros de treinamento como especialistas em Medicina do Exercício e Esporte;
  • Possibilitar aos profissionais uma atuação em Saúde Pública, utilizando o exercício físico como instrumento de mobilização da comunidade e de prevenção, tratamento e reabilitação de patologias cardiovasculares, endócrinas e respiratórias;
  • Habilitar profissionais para atuarem dentro de sua especificidade em esportes de competição desde a fase pré-competitiva até o esporte de alto rendimento;
  • Oportunizar aos diferentes profissionais o reconhecimento da relevância da aplicação da metodologia de avaliação funcional nos testes de laboratório e de campo, assim como capacitá-los para tal;
  • Integrar, de forma transdisciplinar, temáticas relacionadas à medicina e às ciências do esporte, tanto com objetivo de incrementar os resultados dos esportistas de alto rendimento quanto de melhorar os indicadores de saúde da população;
  • Atualizar e produzir novos conhecimentos relacionados à saúde e ao esporte.

Público de interesse

Profissionais com formação superior nas áreas da saúde: medicina, educação física, fisioterapia, nutrição, psicologia, enfermagem, entre outras.

Perfil do futuro profissional

Ao final do curso o aluno deverá demonstrar competências para:

MÉDICOS:

 

  • Avaliar o estado de saúde e as capacidades funcionais e morfológicas do esportista e de praticantes de atividade física;
  • Prestar atenção médica ao atleta e ao praticante de atividade física (no caso dos médicos), respeitando a ética médica;
  • Realizar controle biomédico de treinamento, planificar o treinamento individual (no caso dos profissionais de educação física e fisioterapeutas) e avaliar sua adequação ao estado de saúde do atleta (no caso dos médicos);
  • Atender aos traumas do esporte (primeiros socorros), com objetivo preventivo e de reabilitação; elaborar plano profilático de lesões e recuperação musculoesquelética;
  • Promover a adoção de hábitos saudáveis, especialmente em aspectos referentes à ingestão de substâncias proibidas (doping), de álcool, do tabagismo, de alimentação e de higiene pessoal;
  • Identificação e seguimento de talento para o alto rendimento, avaliando a adequação do treinamento ao período de crescimento e desenvolvimento do atleta, incluindo sua idade biológica;
  • Colaborar, a partir de uma perspectiva transdisciplinar, no diagnóstico e na atenção direta à população, com objetivo de educação, promoção, prevenção, tratamento e reabilitação de diferentes estados de saúde relativos às doenças crônicas não transmissíveis;
  • Criticar a concepção fragmentada de saúde e o caráter impositivo e normatizador da visão positivista de ciência, discutindo de forma transdisciplinar a relevância dos aspectos sociais, psicológicos e ecológicos como mediadores dos processos saúde-doença;
  • Colaborar para a desconstrução da visão individualista, fragmentada e descontextualizada dos comportamentos humanos relacionados à saúde, e contribuir para o desenvolvimento de uma perspectiva transdisciplinar de programas docentes e de pesquisa sobre saúde.

OUTROS PROFISSIONAIS:

 

  • Avaliar o estado de saúde e as capacidades funcionais e morfológicas do esportista e de praticantes de atividade física;
  • Colaborar no desenvolvimento das capacidades físicas do atleta: condicionais (resistência, força, velocidade e flexibilidade) e coordenativas (coordenação, ritmo e equilíbrio);
  • Assessorar os treinadores e atletas na planificação e controle do treinamento;
  • Promover a adoção de hábitos saudáveis, especialmente em aspectos referentes à ingestão de substâncias proibidas (doping), de álcool, do tabagismo, de alimentação e de higiene pessoal;
  • Identificação e seguimento de talento para o alto rendimento, avaliando a adequação do treinamento ao período de crescimento e desenvolvimento do atleta, incluindo sua idade biológica;
  • Colaborar, a partir de uma perspectiva transdisciplinar, no diagnóstico e na atenção direta à população, com objetivo de educação, promoção, prevenção, tratamento e reabilitação de diferentes estados de saúde relativos às doenças crônicas não transmissíveis;
  • Criticar a concepção fragmentada de saúde e o caráter impositivo e normatizador da visão positivista de ciência, discutindo de forma transdisciplinar a relevância dos aspectos sociais, psicológicos e ecológicos como mediadores dos processos saúde-doença;
  • Colaborar para a desconstrução da visão individualista, fragmentada e descontextualizada dos comportamentos humanos relacionados à saúde e contribuir para o desenvolvimento de uma perspectiva transdisciplinar de programas docentes e de pesquisa sobre saúde.

Parceiros

A Especialização em Medicina e Ciências do Esporte conta com o seguinte parceiro: