O emprego dos “PORQUÊS”

 

  • Por que (separado e sem acento): É a junção da preposição por com o pronome interrogativo que. É usado em frases interrogativas e pode substituir a expressão pelo(a) qual. Exemplos:

As razões por que fui embora são pessoais.

Por que você não veio me ver ontem?

  • Por quê (separado e com acento): é usado no final de frases interrogativas. Pode substituir as expressões “por qual motivo” e “por qual razão”.

Exemplos:

Você não comeu a carne? Por quê?

  • Porquê (junto e com acento): é usado quando a palavra for substantivada e pode variar entre plural e singular. Essa forma é empregada com o sentido de razão ou motivo.

Exemplo:

Gostaria de saber o porquê de ter sido demitida.

Diga-me o porquê de você não querer ir ao médico.

  • Porque (junto e sem acento): é usado para frases afirmativas e respostas explicativas, podendo indicar também causa ou finalidade. Pode substituir “pois”, “visto que”, “como”, etc.

Exemplo:

Ele não foi à escola porque dormiu demais.

Minha mãe me xingou porque não limpei a casa.

 

PARA SISTEMATIZAR:

Por que = Usado no início das perguntas.
Por quê = Usado no fim das perguntas.
Porque = Usado nas respostas.
Porquê = Usado como um substantivo.

Phone: (51) 35908394 (direto) ou
Fax: (51) 35911122 - Ramal 1624
Unisinos, São Leopoldo Sala: B15 101
Email: propulsor@unisinos.br