• Perfil RP – Nikão Duarte

    Com a finalidade de apresentar melhor os professores de Relações Públicas que atuam no curso nas modalidades presencial e a distância, o Blog do Curso de Relações Públicas fará uma série de entrevistas para publicar aqui!   Entrevista professor Dr. Nikão Duarte    [caption id="attachment_2490" align="aligncenter" width="283"] Professor Nikão Duarte[/caption] Pergunta 1: Por que tu escolheste Jornalismo como profissão? Nunca tive dúvidas sobre a profissão que eu queria ...

  • Perfil RP – Gabriela Gonçalves

    Com a finalidade de apresentar melhor os professores de Relações Públicas que atuam no curso nas modalidades presencial e a distância, o Blog do Curso de Relações Públicas fará uma série de entrevistas para publicar aqui!   Entrevista prof.ª Gabriela Gonçalves. Pergunta: Por que você escolheu RP de profissão? Gabi: Eu, inicialmente, tinha optado por alguma coisa na área da comunicação porque sempre me ...

  • Estudantes matriculados no TCC e formandos recebem auxílio da Universidade

    O Grupo de Apoio aos Formandos em situação de stress é um projeto que tem como objetivo propiciar aos alunos, nos semestres finais da graduação, um espaço de acolhimento e encaminhamento de suas dificuldades acadêmicas. Serão realizados cinco encontros nas quartas-feiras, a partir do dia 02 de abril. Interessados em participar, devem confirmar presença no evento até o dia 1º de abril pelo e-mail ...

  • Saiba como evitar danos à reputação de sua empresa quando algo vai mal

    A professora Nadege Lomando do curso de Relações Públicas da Unisinos, presencial e EAD, dá dicas sobre procedimentos que ajudam a resolver as crises. De acordo com a professora, toda crise pode comprometer a imagem de uma organização. Independente do que aconteça, alguns procedimentos devem ser considerados para evitar que a situação saia do controle. “A obrigação da empresa é ser ...

Postado em 22 - agosto - 2014 0 Comentário

Com o objetivo de auxiliar o aluno em sua carreira profissional, a universidade criou o Unisinos Carreiras, um espaço que possibilita aos estudantes encontrarem oportunidades no mercado de trabalho.

O Unisinos Carreiras no mês de Julho cadastrou mais de 560 novas vagas. “Temos uma média de 20 a 30 cadastradas por dia no site”, explica Maricéia Machry, Analista de Relações com o Mercado do Unisinos Carreiras. Para o curso de Relações Públicas são oferecidas vagas para auxiliar de manutenção das mídias/redes sociais, divulgação e suporte a eventos, elaboração de releases e demais rotinas da comunicação. No momento estão cadastrados mais de 3 mil alunos em estágio não obrigatório e muitas empresas parceiras nesse projeto. Com um espaço dentro do campus e uma plataforma online, os candidatos podem acessar as vagas disponíveis, elaborar seu currículo e acompanhar seu estágio.

Hoje em dia o estágio não obrigatório é muito importante para a formação, pois os alunos se deparam com as rotinas de um profissional da área. A estudante de Relações Públicas Juliana Vargas estagia desde o primeiro semestre do curso.

Estagiária da Agexcom - Juliana Vargas

Estagiária da Agexcom – Juliana Vargas

“Acho que é muito importante estagiar desde o início da faculdade, porque conseguimos colocar em prática os conhecimentos teóricos da sala de aula”. Atualmente Juliana estagia na Agexcom, e diz estar conseguindo empregar no estágio os conteúdos aprendidos no curso.

 

 

*Colaboração Thaís Almeida e Cristina Kehl (estagiárias da Agexcom – Agência Experimental de Comunicação da Unisinos).

Postado em 14 - agosto - 2014 0 Comentário

Com a finalidade de apresentar melhor os professores de Relações Públicas que atuam no curso nas modalidades presencial e a distância, o Blog do Curso de Relações Públicas fará uma série de entrevistas para publicar aqui!

 

Entrevista professor Dr. Nikão Duarte 

 

Professor Nikão Duarte

Professor Nikão Duarte

Pergunta 1: Por que tu escolheste Jornalismo como profissão?

Nunca tive dúvidas sobre a profissão que eu queria fazer, queria exercer na minha vida. Desde pequeno, tive um vínculo com a escrita, com a leitura. E, pra mim, aquilo era o que eu queria trabalhar profissionalmente. Então isso foi naturalmente me encaminhando para o jornalismo. Faz quase 40 anos que eu venho trabalhando nessa vocação.

Pergunta 2: Quando você se formou?

Em 1977.

Pergunta 3: Desde quando você está atuando no mercado de trabalho?

Desde 1975, comecei como estagiário.

Pergunta 4: Você tem pós-graduação?

Sim. Eu tenho pós-graduação com extensão em comunicação, MBA em marketing, mestrado e doutorado em comunicação.

Pergunta 5: Porque escolheu a se dedicar ao ensino?

Pois essa também é uma vocação que estava, de certa maneira, oculta e da qual eu não me a percebia muito. E hoje, digamos assim, na minha maturidade, eu acho que esta vocação até se sobrepõe à anterior, sabe? Eu me sinto mais professor do que jornalista, de certa maneira, embora as coisas sejam inseparáveis, porque eu só sou professor por ser jornalista, tanto que dou aula no curso de comunicação. Mas gosto muito de dar aula, é o que mais me gratifica hoje profissionalmente.

Pergunta 6: Desde quando leciona na Unisinos?

Eu vim pra Unisinos, em 2010, e cumulativamente à docência na Unisinos, tenho prestado serviço como professor de pós-graduação. Num primeiro momento na ESAD e num segundo momento na UniRitter, em cursos de jornalismo empresarial e de comunicação organizacional.

Pergunta 7: Conte uma experiência na sua vida acadêmica, tanto como professor, quanto como aluno.

O reinício da minha atividade como professor aqui na Unisinos foi bastante marcante porque ele vinha de uma interrupção da década de 90 pra década de 2000 (2010 ainda integra a década de 2000). Então aquilo deu um frio na barriga! Como estudante, eu tive bons momentos em todos os níveis. No curso primário foi interessante, eu sou da época em que o curso era dividido em primário e em ginasial. No ginasial eu descobri a leitura e isso foi muito interessante. No colégio em que eu estudava, tinha uma meia manhã dedicada à leitura na biblioteca, com música clássica ao fundo para estimular o ambiente. Escolhi um livro acidentalmente, do qual eu nunca mais me esqueci, que se chama “Prisioneiro da montanha”, de um autor natural de Vacaria, que nunca foi muito famoso, mas que me marcou muito naquele momento, que se chama Fidelis Dalcin Barbosa e que publicou vários outros livros. Mas esse livro, especialmente, pra um menino que estava tomando contato com a aventura, mesmo que da ficção, foi muito interessante, foi muito legal. Na faculdade eu percebi o estudo como um prazer, porque eu estava fazendo o que eu queria. Então, tem sido assim, disso tudo eu trago uma lição pessoal: estudar é um processo permanente, eu acho que enquanto a gente está vivo, a gente está estudando, seja formalmente na universidade, em cursos de pós-graduação, ou pesquisando por interesse próprio os assuntos de sua natural atenção.

Pergunta 8: O que é lecionar para os alunos de RP?

É interessante, porque na conformação da comunicação no Brasil, se coloca muito RP e jornalista como antagonistas. Isso não necessariamente acontece porque são, digamos assim, estudiosos de duas áreas afins, dentro do universo maior que é a comunicação. Então eu acho que, na comunicação, tem espaço para jornalista, publicitário e relações públicas. E que, em vez de brigarem, deviam aproximar as possibilidades e resolver as diferenças. Porque os nomes também usados na comunicação geram uma certa confusão, porque o jornalismo, no meu modo de entendimento, tem por objetivo o interesse público, portanto, se ele tem esse objetivo, ele se dirige aos públicos e é uma convergência com as relações públicas. Mas, de qualquer maneira, há diferenças menores e aproximações muito maiores entre os três campos, que não deviam nos separar e sim nos aproximar.

 

 

Pergunta 9: Em quais cadeiras tu lecionas para RP?

Eu dou Redação em Relações Públicas II, que para os jornalistas é Jornalismo Impresso I e dou também Agência de Comunicação, que no outro currículo é Assessoria e Empreendedorismo. Além disso, sou o autor da disciplina de Redação em Relações Públicas II em EAD, não sou o professor, mas sou o autor do livro-base da disciplina e da comunidade que foi criada para iniciar neste semestre.

Pergunta 10: O que tu dirias para os alunos de RP que estão começando?

Eu diria: vençam os preconceitos em relação aos jornalistas. Assim como eu diria aos jornalistas: vençam os preconceitos em relação aos RPs. Mas eu também diria, nesse caso para ambas as áreas, que a gente precisa entender um ao outro para ter essa aproximação, entender a legitimidade das duas práticas e que, portanto, elas devem ser respeitadas mutuamente.

 

Pergunta 11: Qual é a parte do seu trabalho que você mais gosta?

Hoje eu trabalho muito mais como professor e gosto muito de compartilhar essa busca pelo conhecimento com os alunos. Mas continuo sendo um jornalista, porque exerço jornalismo como consultor em área de assessoria de imprensa como sócio de uma empresa que presta serviço para terceiros. Mas se eu tivesse que escolher, digamos assim, uma função no jornalismo, eu diria que eu gosto muito de editar. Ser editor é muito interessante, porque tu trabalhas com a tua criação e a criação de outros e tem um resultado do qual tu é parte. Na docência eu gosto muito da busca pelos conteúdos de preparação da sequência de aulas que a gente vai ter no semestre, então o período que antecede as aulas, que a gente está produzindo o plano de aula, me satisfaz bastante.

Pergunta 12: Além de lecionar, quais foram as suas outras experiências profissionais?

Fora do jornalismo e da docência, durante um ano, o que foi meu primeiro emprego, fui bancário, e auxiliar de escritório do então Banco Sul-Brasileiro e que hoje é o Banco Santander. Mas foi, digamos assim, uma porta de entrada ao mercado de trabalho, porque eu era um jovem adulto buscando me sustentar, sabendo que era temporário porque eu queria mesmo era trabalhar na atividade que eu estava me preparando, que é o jornalismo. Um pouco menos de um ano depois de eu entrar no banco, consegui um estágio como repórter esportivo e aí deixei o banco e fiquei no estágio. E então, dessa atividade de jornalista, não sai mais e estou até hoje, não parei de trabalhar desde 1974. Atualmente, sou sócio da ComEfeito Comunicação Estratégica, que desenvolve projetos de comunicação, muito focado em assessoria de imprensa e produção de conteúdos.

Postado em 13 - agosto - 2014 0 Comentário

calendario

Os cursos de comunicação da Unisinos terão diversas atividades acadêmicas no próximo mês.

Confira abaixo as programações:

18/8 – segunda-feira – Palestra com jornalista Tulio Millman, campus São Leopoldo, à noite, promoção Zero Hora. A palestra será realizada em uma das salas da TV Unisinos e transmitida pelo link fms.unisinos.br/live.html .

19/8 – terça-feira – Aula Inaugural Curso Fotografia: Documentário Sioma, o papel da Fotografia (15min), seguido de debate com as autoras Eneida Serrano (fotógrafa) e Karine Emerich (jornalista), no Auditório Central, às 20h.

Faça a sua inscrição através do e-mail: bsallet@unisinos.br

20/8 – quarta-feira – Palestra com jornalista Ricardo Chaves (Kadão), campus POA, à noite, Sala de Audiovisual do Colégio Anchieta. Promoção Zero Hora em Porto Alegre.

21/8 – quinta-feira – Bate-papo com Jorge Furtado sobre o filme O Mercado de Notícias, às 19h30, na Sala Santander, campus Porto Alegre.

Postado em 5 - agosto - 2014 0 Comentário

Prezados alunos:

As inscrições para monitoria 2014/2 das disciplinas dos cursos de Comunicação, Comunicação Digital, Fotografia, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Públicas estão abertas até o dia 11 de agosto (segunda-feira).

1) As inscrições para esse edital podem ser realizadas das seguintes formas:
a) os candidatos podem inscrever-se presencialmente no Posto de Atendimento das Ciências da Comunicação. No ato da inscrição, o candidato deverá preencher ficha própria e anexar o Histórico Escolar. O Histórico pode ser obtido no Portal Minha Unisinos (www.minha.unisinos.br);
b) os candidatos podem inscrever-se através do e-mail sec-comunica@unisinos.br. O candidato deverá preencher os seguintes dados no corpo do e-mail: Nome, Nº de Matrícula, Telefones, E-mail, Disciplina(s) de Interesse e Horários disponíveis para o desempenho da atividade. Nesse email deve ser anexado o Histórico Escolar. O Histórico pode ser obtido no Portal Minha Unisinos (www.minha.unisinos.br).
2) O edital encontra-se divulgado nos seguintes locais:

- Murais ao lado do posto de atendimento e em frente a secretaria
- Site Unicos.cc - http://www.unicos.cc/cursos-de-comunicacao-abrem-inscricoes-para-monitorias-2/#.U-EjD2MfflR

 

Para Relações Públicas estão abertas as monitorias das seguintes atividades acadêmicas:

Atividade Acadêmica: Carreiras da Comunicação

Horário:  23 e 33

Professoras: Gabriela Gonçalves e Anya Revellion

Pré-requisitos: Ter cursado a disciplina, ser aluno do curso de Relações Públicas (esta é exclusiva para aluno de RP) e disponibilidade nos horários de aula (23/33) para atendimento dos alunos. Para bolsistas ou estagiários, esta monitoria pode ser realizada pela modalidade de monitoria voluntária.

 

Atividade Acadêmica: Comunicação Audiovisual e Multimídia

Horário:  53

Professora:  Poli Espindola

Pré-requisitos: Conhecimento das técnicas de mídia eletrônica (TV e Rádio) ou ter feito Redação em RP IV ou Redação para TV e para Rádio. Conhecimento de WordPress e Moodle (EaD). Ter disponibilidade de horário no turno da aula (53) e em outros a combinar com a professora para atendimento dos alunos. Para bolsistas ou estagiários, esta monitoria pode ser realizada pela modalidade de monitoria voluntária.

 

Atividade Acadêmica: Comunicação e Gestão

Horário:  23, 43

Professor: Lauro d’Ávila

Pré-requisitos: Ter cursado a disciplina, ser aluno do curso de Relações Públicas (vaga exclusiva para aluno de RP) e disponibilidade nos horários de aula (23/43) para atendimento dos alunos. Para bolsistas ou estagiários, esta monitoria pode ser realizada pela modalidade de monitoria

Postado em 24 - julho - 2014 0 Comentário

Vamos combinar: não adianta dominar o assunto se você não conseguir transmiti-lo ao público, certo? O meio corporativo necessita de profissionais bem qualificados no que diz respeito à comunicação. Por esse motivo, o curso de extensão “Dicção e Oratória no Meio Corporativo” da Unisinos aborda a habilidade comunicativa, que é muito importante no atual mercado de trabalho que, a cada dia, se torna mais competitivo.

A facilidade de comunicação auxilia no trabalho em equipe, nas vendas, na delegação de atividades e na gestão de pessoas e processos. Profissionais que buscam o aprimoramento da expressão verbal e não verbal, e aplicam o conhecimento no dia-a-dia, encontram maior facilidade para manter uma fala fluente, organizada, convincente, clara e objetiva. A comunicação eficiente não diz respeito somente à fala, mas também ao saber ouvir e escutar.

Confira alguns dos temas a serem trabalhados no curso:

  • Recursos vocais para deixar o discurso interessante e atrativo;
  • Comunicação verbal e não verbal;
  • Postura corporal, gestos e olhar;
  • Vícios de linguagem;
  • Dominando o nervosismo e o “branco”;
  • Uso correto do microfone;
  • Comunicação oral: em equipe, ao telefone, nas vendas, em reuniões e em entrevistas;
  • Como elaborar uma aula, treinamento ou palestra-didática.

»  Matricule-se! As aulas começam dia 5 de agosto.

Conheça também os cursos:

» Jornalismo Investigativo – Muito além do Google: técnicas avançadas de pesquisa em fontes abertas

» Moda, Corpo e Transformações – Uma História da Silhueta

» Harmonização de Queijos & Vinhos

» Intervenções Analógicas em Fotografia

» Gerência de Produto para o Varejo de Moda

Veja todas as ofertas em: unisinos.br/cursos-de-extensao