• vestibular destaque

    Vestibular de Verão Unisinos

      Nesta quinta-feira, 16 de outubro, iniciam as inscrições para o Vestibular de Verão da Unisinos. A universidade oferece mais de 70 cursos de graduação divididos em dois campi, um em Porto Alegre e outro em São Leopoldo, além dos polos EAD. As inscrições para o vestibular vão até 17/11, e as provas acontecem dia 22/11. Para se candidatar, acesse unisinos.br/vestibular. No site, é ...

  • Programa Top China Santander Universidades – Relato da estudante BRUNA GÖRGEN ZECA – PA VI

    Programa Top China Santander Universidades - Texto elaborado pela estudante BRUNA GÖRGEN ZECA, do PA VI, do curso de Relações Internacionais : "Todos os anos, o banco Santander promove intercâmbios para diversos lugares do mundo como apoio à educação. Das possibilidades de destino em que era possível se inscrever estava a China, país de crescente importância em todos os aspectos que ...

  • Projeto Saber Fazer em Relações Internacionais – Palestra de 27/08 – Sr.Rodrigo Corradi – Coordenador de RI da Prefeitura de Porto Alegre – Relatos elaborados pelos estudantes

    --> No âmbito do Projeto Saber Fazer em Relações Internacionais, no dia 27 de agosto do corrente a comunidade acadêmica recebeu a presença do sr.Rodrigo de Souza Corradi, Coordenador de Relações Internacionais da Prefeitura de Porto Alegre, que proferiu excelente palestra intitulada  " O PAPEL FEDERATIVO DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS". --> Seguem relatos das estudantes Paola de Paoli (PA IV) e Luiza ...

  • LANÇAMENTO DA ESCOLA DE HUMANIDADES – 17 DE SETEMBRO – Campus São Leopoldo

    O lançamento da Escola de Humanidades está calcado na sinergia entre tradição, responsabilidade social universitária, excelência, transdisciplinaridade e inovação. A tradição diz respeito às origens da Unisinos, que começa com as humanidades e que, desde seu nascimento, tem abraçado com generosa sensibilidade as questões sociais que mobilizam a sociedade brasileira. A excelência é o modo pelo qual a instituição quer ...

Postado em 29 - outubro - 2014 0 Comentário

post-vestibular-2

 

Nesta quinta-feira, 16 de outubro, iniciam as inscrições para o Vestibular de Verão da Unisinos. A universidade oferece mais de 70 cursos de graduação divididos em dois campi, um em Porto Alegre e outro em São Leopoldo, além dos polos EAD.

As inscrições para o vestibular vão até 17/11, e as provas acontecem dia 22/11. Para se candidatar, acesse unisinos.br/vestibular. No site, é possível conferir a lista completa de cursos, informações sobre datas e detalhes sobre como são as provas. A página inclui, ainda, um simulado online para testar conhecimentos gerais.

Mais informações pelo site unisinos.br/vestibular ou pelo telefone (51) 3591-1122.

Postado em 28 - outubro - 2014 0 Comentário

imagem

 

A Secretaria do Trabalho e Emprego e a Comissão Municipal de Emprego promovem em 12-11.14,  das 13h as 18h no Teatro do SESC – Alberto Bins, 665, o 3º Fórum do Mercado de Trabalho de Porto Alegre.

Tema: Sistema Único do Trabalho e a Conjuntura socioeconômica

Inscrições: https://docs.google.com/forms/d/1irUEfSFuu8gnso2K36GFqj15a6cBnHk9R742Ywe2l0E/viewform?c=0&w=1

Também no site da Secretaria do Trabalho e Emprego http://www2.portoalegre.rs.gov.br/smte/

As inscrições são gratuitas e no dia do seminário estaremos coletando alimentos não perecíveis destinados a projetos sociais da Prefeitura de Porto Alegre.

OBJETIVO: Promover o diálogo social e a partir do diagnóstico do mercado de trabalho formular proposições de melhoria das ações de emprego, trabalho e renda.

PÚBLICO PRIORITÁRIO: Representantes da PMPA, CME, CTPERS, Entidades de Educação, Universidades, Entidades Sindicais, Entidades Privadas, Recursos Humanos de Empresas e interessados no tema.

 

PROGRAMAÇÃO

13h Credenciamento;

13h15min ABERTURA FORMAL: Ministro do Trabalho,

Prefeito, Secretária do Trabalho, CTPERS, CME;

13h40min PALESTRA DE ABERTURA: Ministro do Trabalho;

14h20min Sistema Único do Trabalho – SUT

Ministério do Trabalho MTE;

14h50min Conjuntura Econômica e social e perspectivas

(FECOMÉRCIO e DIEESE)

Coordenação Geral – Secretária Luiza Neves;

16h DEBATE entre Palestrantes e presentes

Mediador: Marco Antonio Hochscheit (Presidente da CME Porto Alegre);

17h30min Coquetel de Encerramento.

Obs: será fornecido certificado de participação ao final do Fórum

 

Postado em 23 - setembro - 2014 Comentários desativados

Programa Top China Santander Universidades

- Texto elaborado pela estudante BRUNA GÖRGEN ZECA, do PA VI, do curso de Relações Internacionais :

“Todos os anos, o banco Santander promove intercâmbios para diversos lugares do mundo como apoio à educação. Das possibilidades de destino em que era possível se inscrever estava a China, país de crescente importância em todos os aspectos que envolvem as relações internacionais e que então decidi tentar uma das vagas. Foi assim que, do dia 15 de agosto ao dia 7 de setembro, tive a chance de descobrir mais sobre essa nação que mantém tradições milenares ao mesmo tempo que muda a cada ano.

As aulas na Universidade de Pequim eram em formato de palestras, as quais foram ministradas por professores chineses e brasileiros, e ocorriam nos turnos da manhã e da tarde dividindo-se em dois temas diferentes, sustentabilidade e cultura chinesa. A questão da sustentabilidade já se tornou central ao redor do mundo, mas é especialmente importante na China, pois é o local em que as consequências do crescimento econômico sem a preocupação com o meio ambiente já começaram a aparecer com mais força.

O predomínio de dias cinzas em Pequim, por exemplo, não significa que eles estejam todos nublados, mas, sim, que são causados por uma névoa seca composta por partículas de pó em suspensão. Assim, também, no fim do dia os raios de luz refletidos na poluição formam o “céu vermelho” na China. Frente a essa situação, uma prática cada vez mais utilizada pelo governo chinês é o lançamento de iodeto de prata nas nuvens para concentrar umidade e provocar chuva.

É cada vez maior o investimento nesse processo conhecido como “semeação da chuva”, não servindo somente para limpar o ar, mas também para ajudar os agricultores e até mesmo garantir que o dia esteja bonito numa data festiva do país, afinal depois dos dias de chuva o céu fica azul. Foi o que aconteceu enquanto estive lá, em que se comemorava o “Dia da Vitória”, no dia 3 de setembro, marcando o 69º aniversário da resistência contra o Japão.

Porém, essa é uma medida de curto prazo e que não resolve o problema da China, onde não é raro ver pessoas usando máscaras para se prevenir dos possíveis problemas causados pela poluição. Daí a importância de estudar fontes de energia, modos de produção, possíveis mudanças de hábitos, leis e fiscalizações que reduzam os danos causados à natureza para acompanhar o desenvolvimento pelo qual os países passam e crescer de forma sustentável.

A China não quer que seu crescimento seja inviabilizado por problemas ambientais, da mesma forma que os demais países compreendem que esse é um assunto que ultrapassa fronteiras e até mesmo contribui para moldar as relações de poder no sistema internacional. Exemplo disso é a preocupação do Japão no reflorestamento da cidade de Yan’an, pois a cinco mil quilômetros de distância sofre as consequências da desertificação no norte da China. O que ocorre é que a terra amarela, carregada pelo vento, cai sobre o Japão em forma de tempestade de areia.

Já nas cidades de Pequim e Xangai o que se vê são guindastes enormes, que a muitos metros de altura empilham estruturas pré-moldadas e dão continuidade às mudanças paisagísticas das cidades. Tais construções em função do crescimento econômico também possuem um contraponto que é a extinção do modo de vida em hutongs, vários deles foram demolidos para a construção de prédios ou fábricas, boa parte das vezes contra a vontade dos moradores. Apesar disso, Pequim ainda é muito mais tradicional em sua arquitetura, bastante marcada por pagodes, e conserva templos, palácios, mercados e parques enormes num autêntico estilo chinês.

Mesmo com as tentativas da Revolução Cultural de erradicar elementos tradição chinesa, as tensões com o Tibete e o Dalai Lama no exílio, o budismo tibetano se faz presente na capital e é possível encontrar monges principalmente nos templos e palácios. Os grandes mercados, por sua vez, podem ser separados em dois tipos, os exóticos e os de falsificados. Os mercados costumam ter uma atração principal e que faz o local ser reconhecido por isso, mas sempre há milhares de outras coisas à venda.

O mercado de Panjiayuan, por exemplo, é um mercado de pulgas fascinante e há também um de grilos (animais da sorte e de estimação dos chineses), ao sul de Pequim, onde até luta de grilos são apostadas e disputadas. Quanto aos mercados de falsificados, desses há vários, Pearl Market, Silk Market e Clothing Market são alguns exemplos de onde as grandes marcas são completamente banalizadas. Em relação aos parques, todos conservam uma beleza única e abrigam os aspectos mais peculiares da cultura chinesa.

Há sempre muitas pessoas jogando cartas ou xadrez chinês, jogo de estratégia militar e de poder, pessoas abraçando árvores, pois acreditam que recarrega as energias, pessoas com o hábito de empinar pipa para elevar a coluna, muitas pessoas com sombrinhas (pois o bronzeado é como um carimbo social, coisa de camponês), pessoas dançando onde qualquer um pode se juntar a elas e, como nem tudo é perfeito, muito cuspe bem carregado no chão, pois filosofia e medicina chinesas andam juntas e o Qi, a energia vital, deve fluir sem interrupções, por isso tudo que é considerado necessário é “colocado pra fora”.

Por fim, vale dizer que as descobertas que se podem extrair desse país são intermináveis, e a chance de conviver com pessoas tão diferentes ajudou muito em boa parte delas. Além disso, foi possível entender um pouco mais sobre como as coisas funcionam no país que mais tem crescido nos últimos anos para poder tomar ou não as ideias ou políticas de exemplo para o próprio Brasil. E, como parâmetro, tem-se a prática do governo chinês de sempre testar uma política em uma cidade específica para depois ampliar sua aplicação ao restante do país. O método perpassa todos as áreas, sendo o planejamento para utilizar a Free Trade Zone de Xangai como plataforma para as reformas financeiras e Fujian como base para a reforma do sistema de posse coletiva da floresta na China exemplos das chamadas “Local Initiatives to National Consolidation”.”

Nas fotos abaixo, respectivamente, a Grande Muralha, a Universidade de Pequim e a visão noturna de Xangai.]

muralha_da_China

Universidade_de_Pequim

Rio_Huangpu_em_Shanghai

 

Postado em 23 - setembro - 2014 0 Comentário

–> No âmbito do Projeto Saber Fazer em Relações Internacionais, no dia 27 de agosto do corrente a comunidade acadêmica recebeu a presença do sr.Rodrigo de Souza Corradi, Coordenador de Relações Internacionais da Prefeitura de Porto Alegre, que proferiu excelente palestra intitulada  ” O PAPEL FEDERATIVO DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS”.

–> Seguem relatos das estudantes Paola de Paoli (PA IV) e Luiza Vieira da Cunha (PA II).

PAOLA DE PAOLI (PA IV):

“Para ministrar a palestra intitulada “O Papel Federativo das Relações Internacionais”, recebemos na Unisinos, com muita satisfação, o coordenador de Relações Internacionais da prefeitura de Porto Alegre, Rodrigo de Souza Corradi. A partir da palestra em questão, pudemos pensar as relações internacionais através da atuação de governos de estados e de municípios no cenário internacional. Essa interação relativamente autônoma entre estados e municípios com o exterior é denominada, atualmente, paradiplomacia. Nesse sentido, o palestrante, além de definir o termo paradiplomacia, também expôs sua evolução histórica, enfatizando os significativos avanços na área que vêm ocorrendo desde o término da Guerra Fria. Tendo em vista que em fins do século XX diversas transformações foram sentidas no cenário internacional, tais como a ascendência de empresas transnacionais, a economia financeira e uma maior preocupação da comunidade internacional pelo meio ambiente, configurou-se, não mais somente a nível federal, mas também a nível estatal e municipal, a necessidade de se criar estruturas que permitissem aos estados e municípios inserirem-se no sistema internacional, com vistas a promoção de uma maior troca de experiências, bem como a prática de atividades no exterior. Ademais, no que se refere ao nível regional, a paradiplomacia facilitou, por exemplo, a inserção de municípios dentro do processo de discussão das ideias de integração entre países. Dessa forma, como bem salientou Corradi, a paradiplomacia promove a cooperação entre municípios de diferentes Estados, além de proporcionar a estes uma maior participação nos processos de tomada de decisões a nível internacional. Considerando a importância da paradiplomacia na atualidade, a palestra ministrada por Rodrigo Corradi fez-se bastante interessante para a ampliação de nosso conhecimento acerca das relações internacionais do século XXI.”

LUIZA VIEIRA DA CUNHA (PA II):

“No último dia 27, uma quarta-feira, recebemos a ilustre visita de Rodrigo de Souza Corradi, coordenador de relações internacionais da Prefeitura Municipal de Porto Alegre e também Assessor Técnico da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, sendo especializado na área de Ciência Política, com ênfase na Política Internacional. O especialista proferiu uma palestra na Sala Santander, no Campus POA da Unisinos, voltada especialmente para os estudantes de Relações Internacionais. Além de um breve discurso sobre sua carreira, a qual serviu de inspiração para muitos dos estudantes, Rodrigo Corradi também falou sobre a Paradiplomacia Brasileira e, de acordo com o palestrante, o orçamento participativo de Porto Alegre na agenda internacional é reconhecido mundialmente. Também falou sobre as Redes de Cidades e os irmanamentos de Porto Alegre, bem como as cooperações sul-sul e seus benefícios. Por fim, o palestrante respondeu às perguntas dos alunos, que ficaram muito interessados ao entender melhor a atuação de um internacionalista na Prefeitura do próprio município, revelando um campo mais amplo para a área e também muito interessante.”

- NA FOTO ABAIXO, O PALESTRANTE, RODRIGO CORRADI, E OS ESTUDANTES DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS DA UNISINOS:

foto palestra 27 08 R.Corradi

Postado em 23 - setembro - 2014 0 Comentário

index

ATENÇÃO PARA ESTA EXCELENTE OPORTUNIDADE ABERTA PELO ENSINO PROPULSOR:

Oficina de Gêneros Acadêmicos: linguagem para o TCC

Inscrição em: http://www.unisinos.br/eventos/generos-academicos-linguagem-para-o-tcc-ex121530/22475

 Programação

 1º encontro: Gênero acadêmico X outros gêneros: características do gênero acadêmico e escrita acadêmica.

2º encontro: Como conectar ideias e criar sentido no Trabalho de Conclusão: pontuação, conectores e construção frasal.

3º encontro: Como conectar ideias e criar sentido no Trabalho de Conclusão: pontuação, conectores e construção frasal.

4º encontro: Reconhecimento de problemas de estrutura frasal (paralelismo, fragmentação, ambiguidade) e reescrita de frases.

5º encontro: Revisão e exercícios.

 

Data de início: 29 de setembro de 2014
Data de término: 27 de outubro de 2014
Dias de aula: 29/09, 06/10, 13/10,  20/10 e 27/10
Dias da semana/Horário: Segundas-feiras, das 14 às 17h.
Carga horária:

Sala:

15 horas

3C104


Oficina de Gramática nossa de cada dia

Inscrição em:  http://www.unisinos.br/eventos/gramatica-nossa-de-cada-dia-ex121523/22464

 Programação

 - Revisar tópicos importantes da gramática de língua portuguesa, como pontuação, acentuação, concordância nominal e verbal, regência nominal e verbal e crase;

- Discutir as principais dificuldades em relação à aplicação de algumas regras;

- Proporcionar atividades que envolvam questões práticas do uso desses tópicos no dia a dia.

Data de início: 06/10/2014
Data de término: 10/11/2014
Dias de aula: 06/10, 13/10, 20/10, 27/10, 03/11; 11/11
Dias da semana/Horário: Segunda-feira, das 19h15min às 22h15min
Carga horária:

 

Sala:

15 horas

 

3E104